Início > Administração de Banco de Dados, Instalação, SQLManics > Custo de Licenciamento – SQL Server 2012

Custo de Licenciamento – SQL Server 2012

Galerinha,

Recentemente tive uma conversa bem produtiva com um amigo, que é gestor de uma equipe de TI, sobre os projetos de migração para o SQL Server 2012.

O assunto que mais chamou a minha atenção neste bate papo foi o fato de que a empresa em que meu amigo trabalha está extremamente insatisfeita com a nova forma de licensiamento apresentada pela Microsoft e pensa seriamente em trocar a sua principal plataforma de banco de dados devido ao alto custo do SQL Server 2012.

Conforme já havia descrito anteriormente no post SQL Server 2012 – Licenciamento, não existe mais o licensiamento por processador, sendo que o mesmo foi substituido pelo licensiamento por core.

Por exemplo, um servidor que possui 2 processadores com 12 cores necessitará de 24 licenças referentes aos 24 cores ao invés de apenas 2 licenças referentes aos 2 processadores.

Realizei um pequeno levantamento através da ferramenta Microsoft License Advisor oferecida pela própria Microsoft e o custo de licensiamento de um servidor com 2 processadores e 12 cores que utilizaria a versão SQL Server 2012 Enterprise seria aproximadamente 5x maior do que o licensiamento de um servidor SQL Server 2008 R2.

Gostaria de ouvir a opinão de vocês sobre isto e como esse cenário está sendo tratado dentro da empresa em que você trabalha.

Grande abraço.

Anúncios
  1. Richard
    30/07/2013 às 10:31

    Fava, existe muita mudança do 2008 para o 2012?

  2. Tales
    31/07/2013 às 8:22

    Acredito ser quase que impossível justificar um custo de investimento desse em uma migração de plataforma. Dessa forma não parecer ser mais vantagem utilizar o Oracle(onde for possível é claro)?

    • 31/07/2013 às 8:42

      Fala grande Tales, tudo bem contigo?

      Cara, no valor agregado tenho certeza de que o SQL Server ainda seria mais barato que o ORACLE, mas caso uma empresa tenha interesse em utilizar apenas o database engine, com certeza qualquer outra plataforma de dados passa a ser uma séria concorrência devido ao preço praticamente igual.

      Grande abraço.

  3. 31/07/2013 às 10:14

    Vitor, tudo bom?

    Eu acredito que essa alta no valor do licenciamento por core faça valer mais a pena, em ambientes corporativos (entenda-se corporativo por ambiente interno, por favor), o licenciamento server + CAL.

    Em um dos clientes que eu atuo, temos essa situação, o cliente tem um servidor corporativo, com 2 OCTAs, e está fazendo o licenciamento server + CAL pois o ambiente dele possibilita que ele calcule quantos usuários/devices se conectam ao servidor.

    Outro ponto de vista: temos um cliente que possui um servidor SQL Server qual atende seu Web Site. Neste caso, o cliente não tem outra alternativa a não ser o licenciamento por core, e neste caso, não há outro jeito, no final das contas, sai mais caro mesmo!

    Mas é como você mesmo disse Vitor, com essa mudança, o argumento do licenciamento por socket (qual eu vi ser usado em muitos casos) caiu um pouco por terra!

    Abraço.

    • 31/07/2013 às 10:35

      Fala grade Felipe, tudo bem contigo?

      Muito bem documentado por você a possibilidade do licensiamento por CAL ao invés do licensiamento por cores.

      Fico extremamente curioso de ver como o mercado agirá com essa mudança de licencisamento do SQL Server, pois sempre ouvi muitos profissionais com poder de decisão nas empresas, argumentarem sobre o custo-benefício do SQL Server em relação aos outros gerenciadores de banco de dados do mercado, porém isso acaba perdendo completamente a validade com este novo processo de licensiamento.

      Grande abraço.

  4. Vinicius Eroico
    01/08/2013 às 10:18

    Eu penso que a Microsoft resolve de tempos em tempos dar um tiro no pé, e logo em seguida faz algo que minimiza isso (lança algo que agrada a todos), acredito que com esse novo método de licenciamento vai ser muito mais dificil argumentar com a empresa o porque de migrar a versão, vejo pelo meu cenário onde são mais de 18 servidores com SQL Server e ainda hoje faltam 2 servidores que utilizam versoes inferiores a 2008 R2, e tenho quase certeza que se não vier alguma ordem da matriz de fora do pais ou comece aparecer alguma incompatibilidade dos frameworks ou Windows Server, não pensarão em mudar de versão tao cedo. Acredito que muitas empresas também pensarão desta maneira, hoje no Brasil ainda é pequeno o numero de empresas que mantém seus softwares atualizados com essa criticidade.

  5. Marcelo Rocha
    06/08/2013 às 12:53

    Suicidio da Microsoft !

  6. AndersonSouza
    10/08/2013 às 16:45

    Pessoal, quando migramos do SQL Server 2005 para SQL Server 2008 R2, compramos 4 licenças que na epoca ainda era por processador, mas com a condição de poder realizar um update para o 2012 sem que fosse alterado o tipo de licenciamento, pois ja estava imaginando que algo assim poderia acontecer e, dito e feito. Agora preciso comprar uma 5 licença e nao terei como escapar. sinceramente estou pensando em dar um upgrade em meu servidor e instalar mais uma instancia.

  7. Rafael Tavares
    15/05/2015 às 10:06

    Licenciamento ≠ Licensiamento

    • 15/05/2015 às 10:34

      Valeu grande Rafael.

      Já está corrigido.

      Grande abraço.

  8. 15/05/2015 às 19:14

    Estou com uns 3 clientes migrando de Enterprise para Standard.

    • 18/05/2015 às 20:48

      Fabricio,

      Realmente muita gente está descendo para a edição Standard ou então pensando em começar a trabalhar com o SQL Azure.

      Tem algum cliente com essa intenção?

      Grande abraço.

  9. 18/05/2015 às 9:09

    Olá Vitor.

    Fico a pensar que a melhor opção seria talvez utilizar virtualização.Hoje a virtualização de Bancos de Dados tem melhorado significativamente.Apesar que alguns como a Oracle só certificam o ambiente se utilizar o virtualizado dela a Microsoft tem mais opções em relação a essa ideia. Em algumas empresas o qual tenho prestado alguns serviços eu tenho a impressão do Vinicius Eroico. Nem todos estão interessados a migrar, e com uma dessas..

    Parabéns pelo post.

    Abraços

    • 18/05/2015 às 20:33

      Grande Emerson, tudo bem contigo?

      Realmente essa forma de licenciamento pode acabar afastando alguns clientes, ou quem sabe direcioná-los para o SQL Azure.

      O que acha dessa possibilidade?

      Grande abraço e obrigado por acompanhar o blog.

      • Rodrigo Garcia
        31/05/2015 às 8:30

        Bom dia, estou com uma duvida. Eu tenho licenciamento para o SQL 2000 entretanto tenho outra maquina parada com o SQL 2008R2 Express e gostaria de a poder usar com as minhas bases de dados que teem mais que 10G. A minha questão é quanto me pode custar o licenciamento para o 2008 R2 e se ainda o posso adquirir.

      • 01/06/2015 às 13:04

        Grande Rodrigo, tudo bem?

        Você provavelmente terá de adquirir o licenciamento para a versão mais nova do SQL Server e depois solicitar a mídia do SQL Server 2008R2.

        Não saberia te informar a questão de valores, pois pode diferenciar na sua região.

        Sugiro que entre em contato com algum distribuidor oficial ou com a própria Microsoft para ter uma informação mais concreta.

        Espero ter ajudado e se precisar de qualquer coisa é só avisar.

        Grande abraço.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: