DESAFIO DO GORDO – Comentários Finais

Galera, tudo bem com vocês?

Antes de mais nada quero agradecer à todos que participaram do último DESAFIO DO GORDO sobre os problemas que podemos encontrar utilizando uma arquitetura 32 bits.

A grande maioria apontou para a direção correta quando respondeu que o principal problema da arquitetura 32 bits é a menor capacidade de alocação de memória pelos processos que estão em execução no sistema operacional.

Em uma arquitetura 32 bits, é possível apenas endereçar 4 GB de memória para cada um dos processos que estão em execução no sistema operacional, ou seja, um serviço de database engine poderá utilizar no máximo 4 GB de memória para atender todas as requisições que das aplicações que possuam bancos de dados nesta instância.

Não é preciso um esforço muito grande para perceber que uma instância de banco de dados com apenas 4 GB de memória disponível rapidamente apresentará problemas relacionados à utilização de memória, como por exemplo a paginação.

Para o SQL Server, uma arquitetura 32 bits também influencia em uma porção de memória conhecida como MemToLeave, que é utilizada em vários momentos, como por exemplo ao realizarmos uma consulta através de um linked server.

Como vocês puderam perceber, uma instância de banco de dados só tem a perder quando é instalada em uma arquitetura de 32 bits.

Espero que tenham gostado dessa dica rápida e não deixem de inscrever-se no blog para receber todos os novos posts em primeira mão.

Grande abraço.

 

Anúncios
  1. Rafael Rocha
    15/04/2014 às 16:46

    Galera,

    Há uma feature disponibilizada nos processadores Intel que permite a extensão de memória de umserver 32 bits(Physical Address Extension (PAE)). Na verdade, esta extensão permite o SO trabalhar em 36 BITs, possibilitando até 64 GB de RAM.

    Essa massa extra é dimencionada somente para o Buffer Pool.

    Eu já trabalhei com servidores 32 bits com 8 GB de Ram com o AWE ligado.

    Fonte: Book “Programming – SQL Server 2008 Query Performance Tuning Distilled” Page 30.

    That’s all…
    Rafael Rocha
    servosp@hotmail.com

    • 15/04/2014 às 17:01

      Grande Rafael, tudo bem contigo?

      Show de bola seu comentário.

      Realmente existe a possibilidade de dar um “boost” na arquitetura 32 bits com o opção /PAE.

      Apenas complementando com mais algumas informações a respeito, com a opção /PAE é possível aumentar a quantidade de alocação de memória para até 128 GB.

      Também é importante lembrar que a opção AWE não existe mais no SQL Server 2012, o que limita ainda mais a utilização da arquitetura 32 bits.

      Grande abraço.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: