Arquivo

Archive for the ‘RAID’ Category

INTEROPMIX 2016 – Planejando um ambiente SQL Server de alta performance e missão crítica

E ai pessoal, tudo bem com vocês?

Gostaria de convidá-los para participarem do InteropMix 2016, que ocorrerá no dia 19/11 em São Paulo e em 01/10 em Curitiba.

Estarei palestrando no evento de São Paulo e em minha sessão discutiremos como selecionar e configurar da melhor maneira possível todos os componentes de infraestrutura necessários para a implementação de um ambiente de banco de dados SQL Server de alta performance e missão crítica. Abordaremos de maneira detalhada conceitos sobre a arquiteturas de processadores, unidades de armazenamento, tipos de memória RAM e também como testar todos estes componentes em conjunto para garantir que o seu tipo de workload seja atendido no menor tempo possível.

Caso tenha interesse em fazer sua inscrição, basta acessar o site do evento através do link abaixo:

Interopmix – 2016

Espero todos vocês no evento e não deixem de inscreverem-se no blog, no canal do youtube e no grupo de discussão SQLManiacs.

Grande abraço a todos.

Anúncios

TDC – Planejando um ambiente SQL Server de alta performance e missão crítica

Galera,

Do dia 05/07 até o dia 09/07 ocorrerá o The Developers Conference, um evento muito interessante com diversas trilhas voltadas para tecnologia.

Uma destas trilhas é específica para banco de dados, coordenada pelos MVPs Marcus Vinicius Bittencourt e Diego Nogare, e novamente terei a grande oportunidade de participar como um dos palestrantes com o tema Planejando um ambiente SQL Server de alta performance e missão crítica.

O evento ocorrerá na Universidade Anhembi Morumbi, localizada na Rua Casa do Ator, 275 na Vila Olímpia e caso tenha interesse em conhecer mais sobre o evento e também fazer sua inscrição, basta acessar o link abaixo:

The Developers Conference

Também reagendei nosso webcast sobre segurança no SQL Server 2016 para o dia 23/06, a partir das 21:00 e caso tenham interesse em participar, basta acessar o link abaixo no horário do evento:

YouTube => http://www.youtube.com/watch?v=yg-HP3lS2Gc

Espero todos vocês lá e não deixem de inscreverem-se no blog, no canal do youtube e no grupo de discussão SQLManiacs.

Grande abraço a todos.

Livro do Mês de Julho – Storage Networks Explained

Galera,

Neste mês de julho quero indicar um livro que possui o foco diferente do habitual mas que tem muito haver com o nosso dia a dia como DBA.

Sempre fui muito interessado pela área de Storage e atualmente estou lendo o livro Storage Networks Explained com a intenção de conseguir algumas certificações referentes à implantação e gerenciamento de soluções de armazenamento.

Este livro explica desde os conceitos básicos de Storage, NAS e SAN até o desenho completo de uma infraestrutura flexível e escalável.

Espero que gostem e não deixem de inscrever-se no blog, no canal do youtube e no grupo de discussão SQLManiacs.

Grande abraço a todos.

SQL Saturday 325 – Quem vai?

Galera,

Quero apenas lembrá-los que neste final de semana (27/09) haverá o SQL Saturday.

O SQL Saturday é um evento gratuito em que estarão presentes grandes nomes da comunidade SQL Server no Brasil, palestrando sobre os mais diversos temas e também a disposição para responder às suas perguntas.

Novamente terei a grande felicidade de fazer parte do time de palestrantes com o tema “Monitorando o SQL Server com Extended Events” e espero encontrar muita gente que conheço por lá.

A minha palestra é as 09:30 e está na trilha de DBA e com certeza ficarei a disposição de vocês para compartilhar o que conheço do mundo SQL Server.

Quem tiver interesse de conhecer um pouco mais sobre o evento é só acessar o link abaixo:

SQL Saturday #325

NOS VEMOS LÁ HEIN!!!!!!

Grande abraço a todos.

SQL Saturday 325

Pessoal,

Quero aproveitar o post de hoje para divulgar o evento SQL Saturday que acontecerá no dia 27/09 em São Paulo.

É um evento gratuito com profissionais influentes na comunidade SQL Server e que durará um dia inteiro.

Não percam essa oportunidade e façam suas inscrições através do link abaixo:

SQL Saturday 325

Espero vê-los no evento.

Grande abraço.

RAID – Qual escolher?

Galera,

Um dos recursos mais importantes em um servidor de banco de dados é a estrutura de discos utilizada, pois isto tem relação direta com a performance e com a disponibilidade das informações armazenadas nos mesmos.

Quando falamos de armazenamento de dados, existem dois desafios que devem ser resolvidos:

  • Como realizar operações de I/O da forma mais rápida possível?
  • Como proteger as informações armazenadas de uma possível falha de disco?

Para resolver estes desafios, atualmente utilizamos uma arquitetura de discos chamada RAID (Redundant Arrays of Inexpensive Disks).

Com a utilização do RAID, é possível combinar mais de um disco rígido para aumentar a performance e/ou aumentar a confiabilidade nos processos de I/O executados em um servidor de banco de dados.

A maneira como os discos rígidos são combinados é chamada de nível de RAID, e os diferentes níveis de RAID possuem performance e confiabilidade específicas.

O RAID pode ser implementado através de soluções de hardware e de software, porém para um servidor de banco de dados é recomendada a utilização de uma solução de RAID implementada através de hardware.

Os principais níveis de RAID utilizados atualmente são:

  • RAID 1
  • RAID 0
  • RAID 5
  • RAID 10

Para decidir qual o melhor nível de RAID para seu ambiente, vamos conhecer um pouco mais sobre cada um deles.

RAID 1

O nível de RAID 1 armazena a mesma informação em dois (ou mais) discos ao mesmo tempo.

Quando o sistema operacional realiza uma operação de escrita, a controladora de discos executa a escrita dessa informação nos dois grupos de discos rígidos ao mesmo tempo, conforme ilustrado na Figura 1.

raid1
Figura 1 – RAID 1

A desvantagem na utilização do RAID 1 é seu custo, pois será necessário dobrar a quantidade de discos utilizados para o armazenamento da informação já que o sistema grava uma cópia da informação em cada disco.

RAID 0

O nível de RAID 0 realiza o processo de espalhamento da sua informação nos discos utilizados no array.

Quando o sistema operacional realiza uma operação de escrita, a controladora de discos dividirá a informação ao meio e gravará uma parte em cada um dos grupos de discos utilizados na estrutura de RAID, conforme ilustrado na Figura 2.

raid0
Figura 2 – RAID 0

A penalidade na utilização deste nível de RAID é a total ausência de redundância da informação armazenada, ou seja, caso um dos discos utilizados no RAID tenha uma falha, todo o grupo de discos ficará indisponível.

O RAID 0 não é recomendado para um ambiente de banco de dados devido à essa falta de redundância.

RAID 5

O nível de RAID 5 é bem parecido com o RAID 0, pois cada um dos grupos de discos utilizados possui uma parte da informação armazenada.

Para evitar a perda da informação caso um dos discos tenha problema, um dos discos do grupo será utilizado como disco de paridade, conforme ilustrado na Figura 3.

raid5
Figura 3 – RAID 5

Uma das grandes desvantagens na utilização deste nível de RAID é que o calculo do disco de paridade exige uma alta utilização de processamento.

Estas operações de cálculo podem diminuir drasticamente a eficiência nas operações de escrita neste nível de RAID.

RAID 10

Para conseguir a mais alta performance possível, o nível de RAID 10 armazena duas cópias idênticas da informação em dois grupos de discos diferentes, conforme ilustrado na Figura 4.

raid10
Figura 4 – RAID

O benefício principal da RAID 10 é que ela combina os benefícios de RAID 0 RAID 1 desempenho e tolerância a falhas.

Quando um disco rígido falha, todos os dados estarão imediatamente disponíveis no outro disco sem nenhum impacto à integridade desses dados.

No caso de falha de um dos discos, o sistema permanece plenamente operacional, garantindo produtividade máxima. A tolerância a falha de dados pode ser restaurada substituindo-se a unidade com problema.

Novamente temos o custo como a principal desvantagem na utilização de um nível RAID 10, pois serão necessários ao menos 4 discos para configuração do mesmo.

A Tabela 1 ilustra as vantagens e desvantagens de cada um dos níveis de RAID disponíveis.

  RAID 0 RAID 1 RAID 5 RAID 10
Nº mínimo de unidades 2 2 3 4
As vantagens Taxas mais altas de transferência 100% de redundância de dados. Um disco pode falhar, mas os dados continuarão acessíveis. É recomendada uma nova montagem em um novo disco para manter a redundância dos dados. Porcentagem mais alta de capacidade utilizável e alto desempenho, leitura e tolerância a falhas. Combina o desempenho de leitura da RAID 0 com a tolerância a falhas da RAID 1.
Tolerância a falhas Nenhuma – se um disco falhar todos os dados serão perdidos Excelente – o espelhamento de disco significa que todos os dados em um disco são duplicados no outro. Excelente – as informações de paridade permitem a reconstrução dos dados após a substituição de uma unidade de disco falha por uma nova. Excelente – o espelhamento de disco significa que todos os dados em um disco são duplicados no outro.

Qual a melhor configuração para um banco de dados SQL Server?

De acordo com documento de boas práticas, publicado pela Microsoft, a recomendação é de que todos os arquivos de transaction log sejam armazenados em um nível de RAID 10 (ou pelo menos RAID 1) ao invés do nível de RAID 5.

Um arquivo de transaction log é responsável por uma grande quantidade de escritas sequenciais, por um longo período de tempo, e um nível de RAID 10 fornece a melhor performance para este tipo de processamento.

Para a escolha do nível de RAID utilizado em um determinado banco de dados, devemos levar em consideração quantos discos rígidos estão à disposições para este servidor.

Os servidores que utilizam uma Storage Area Network (SAN) possuem uma grande quantidade de discos rígidos disponíveis, aumentando o número de possibilidades na configuração dos níveis de RAID.

Caso tenham interesse em conhecer detalhadamente as recomendações da Microsoft, basta acessar o documento através do link http://technet.microsoft.com/en-us/library/cc966534.aspx.

Espero que tenham gostado e não deixem de inscrever-se no blog para receber todas as atualizações em primeira mão.

Grande abraço.